Amapola - resenha de livro

Alan Heywood escreve um estimulante, embora às vezes improvável, romance de aventura em Amapola. O que quero dizer com isso é que os personagens parecem ter muita sorte ou simplesmente estavam no lugar certo, na hora certa. No entanto, outras cenas lembram um pouco um filme de James Bond. Gostei do humor de Alan ao longo do romance e admirei as fortes personagens femininas. Este livro certamente tem uma forte inclinação para a importância das amizades e um tema pró-Canadá - que eu adorei.

George Magee, um major reformado, nunca conseguiu esquecer Sakai, uma mulher costarriquenha que, apesar dos anos que os separavam, roubou-lhe facilmente o coração. Ele pensou que estava fazendo a coisa certa ao deixar a bela jovem, mas o tormento em seu coração não foi aliviado com o passar do tempo.

Agora aposentado, ele preenche seus dias com m negócio de importação e exportação que o obriga a retornar ao México periodicamente para lidar com seus clientes. Seu vazio emocional é preenchido pela família de sua irmã - já que ele não tem uma própria. Infelizmente, membros de um cartel de drogas matam sem coração seu cunhado e sua sobrinha, e George fica furioso.

Quando o governo canadense pede a George para ajudar na guerra contra as drogas mexicanas, usando seu negócio como disfarce, ele aproveita a chance de se vingar. Alimentado por sua raiva e suas esperanças de se reconciliar com Sakai, George é levado em uma aventura emocionante dentro e fora do comércio de drogas.

Voltar